quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Insensato



Que culpa tenho eu de ter te encontrado?
Destemida neste jogo, eu vim pra ganhar-te.
Entre todos os achados, você é o meu perdido,
Mesmo sendo um canalha teu lugar é cativo.

Ressurge das cinzas, minhas noites se tornam intermináveis,
Homem negro, aço puro. Eu me amasso nesse amasso.
Entre tantos o mais belo nessa louca aventura.
Nosso caso já deu samba, mas você nunca dança.

Rói-me o peito sem ter dó, sabe certo como ter-me.
Aventuras de um macho cobiçadas com prazer,
Um banquete de primeira onde você mata a fome.

Eu lhe entendo aventureiro... mas de mim tu tens medo.
Meu amor contagiou toda sua insensatez,
Aos pouquinhos fui minando esse homem imbatível.

Dominique da luz, 16.02.2011

3 comentários:

  1. Muito bom!!!!
    "Nosso caso já deu samba, mas você nunca dança."

    Se fosse eu , dançaria com você até tango.
    Beijos

    ResponderExcluir