domingo, 4 de março de 2012

Cumplicidade


Ah ! Que saudades daqueles verdes claros olhos!
Das suas loucas risadas criadas nas horas tão certas,
Do seu jeito tirano maneiro de ser de ter-me contigo,
Das tardes bem frias em que nossos corpos exalavam calor.

Ah! Por que esse tempo nos fora roubado? Por que?
Faria tudinho do jeito maroto e amoroso só nosso,
Trocaria carícias com ávida intenção de despir-me,
Roçaria essa pele macia nesse corpo suado de macho.

Criaria de novo fantasias que te fizeram ceder,
Faria sentir-se um nobre nessa gostosa envergadura,
Castelos ergueriam na entrega de corpos saciados.

Ganharia o éden tal qual uma venenosa serpente,
Mataria essa fome e saciaria essa sede que rói essa carne,
Degustaria prazer em pequenas porções vividas na cama.

Silvia Dunley 04.03.2012

2 comentários:

  1. Querida "SILVIA" escrevendo cada vez melhor, parabens guria e beijos no seu coração !!!

    ResponderExcluir